Novos pais

Nova por aqui ? Seja bem vinda. Meu nome é Daniela Figueiredo, sou mãe do Rafael de 4 anos e da Luísa de 1 ano. Luísa nasceu com uma síndrome genética muito rara chamada Wolf-Hirschhorn (SWH), a qual descobrimos depois de uma longa luta por um diagnóstico, muitas angústias e incertezas.

Não sei (ainda) como ou porque você chegou até aqui.

  • Pode ser que você esteja passando pelo processo de descoberta de que terá ou que já tem um filho com necessidades especiais neste momento. Ou que você já tenha descoberto, e esteja fase de lidar com o desconhecido e a dor de um diagnóstico não favorável (ou ausência de um). Se esse for o seu o caso, saiba que eu também passei por tudo isso. E faz pouco tempo. Eu entendo o quanto pode ser desesperador perceber a nossa impotência frente a algo dessa magnitude. Eu compreendo a sua dor. Eu imagino que você possa estar tentando catar os próprios cacos para poder se reerguer. E acredite: Eu entendo o quanto isso é difícil. Mas, por favor, a única coisa que eu queria lhe falar agora é:

 

 

Cada caso é um caso e não necessariamente essa condição é tudo aquilo o que você leu na internet. Não é 100% verdade tudo aquilo que os médicos ou outras pessoas lhe disseram. E mais importante: Não vai doer tanto para sempre.

  • Agora, pode ser que você já esteja vivendo a realidade de ter uma criança com necessidades especiais há alguns ou muitos anos. Se esse é o seu caso, por favor saiba: Eu te admiro infinitamente, tenho enorme respeito e ficaria muito feliz de poder ouvir suas histórias. Eu espero poder ser como você futuramente.
  • Pode ser também que você tenha perdido um filho amado, tenha um filho com alguma doença grave, ou esteja vivendo uma série de outros tipos de adversidades da vida. Ou simplesmente pode ser uma mãe de uma criança “típica” buscando informações em geral sobre maternidade. Se um desses é o seu caso, sinta-se também acolhida por aqui.

Sabe Por quê?

  • Não importa o motivo que te trouxe até aqui, eu somente queria que você soubesse que eu começo este blog agora, em outubro de 2017, como um hobby, uma distração que talvez seja útil para mim, e quem sabe para você também. Meu intuito é desabafar, compartilhar com você minhas histórias. E ter a oportunidade de trocar experiências. Não pense que sou uma expert no assunto (Ainda não. Quem sabe um dia, com muita dedicação..?). Afinal de contas, Luísa é apenas uma bebê e eu sou apenas uma aprendiz no mundo da inclusão e da diversidade. No entanto, acredito que podemos “encarar” juntas essa jornada.
  • Porque acredito que, sim (!), a nossa vida pode ser mais leve (apesar das dificuldades)
  • Porque acredito que juntas somos mais fortes. A nossa troca de experiências e apoio mútuo (inclusive emocional) pode mover montanhas.
  • Porque acredito que o sonho ainda existe. Talvez nossos filhos não tenham vindo exatamente do jeito que sonhamos. Mas o sonho ainda existe. Ele só é um pouco diferente do que imaginamos, e pode ser ainda mais bonito do que poderiamos imaginar. Com eles, alcançamos visões sobre o amor, fé e superação, que jamais alcançaríamos se tivesse acontecido tudo do jeito que planejamos.
  • Porque acredito que, sim (!), não só podemos, como devemos dar asas para que nossos filhos possam voar, pois diagnóstico não é destino e ninguém sabe de fato o quão longe eles podem chegar.

Autoria – Daniela Figueiredo – Blog Um Sonho Diferente.

Quer compartilhar a sua história? Entre em contato comigo. contato@umsonhodiferente.com.br.